TUDO SOBRE O O MINAS TREND – PRIMAVERA/VERÃO 2019

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Estamos enrolando desde de ontem à noite par falar desta temporada de desfiles do Minas Trend Preview. Não porque  não foi bom, mas porque foi SENSACIONAL. Faltam adjetivos para descrever o que vimos nos desfiles. Muitas cores vivas, com laranja e amarelo presentes em quase todas as coleções. Tons pastéis também, com destaque para o rosa millenial. E muitos babados, plissados e tecidos fluidos para deixar o verão bem leve! Estamos apaixonadas. Mas deixa a gente descrever um pouquinho de cada um para quem não acompanhou ao vivo no stories.

No primeiro dia de desfiles, 17 de abril, fomos presenteadas logo no primeiro pela visão de Fátima Scofield para a Primavera-Verão 2019. A estilista que atua há mais de 30 anos na confecção de moda debutou no Minas Trend apresentando uma coleção idealizada nos mínimos detalhes com o objetivo de trazer um novo ar à estação. Abusando das transparências e tecidos fluidos, apostou em estampas miúdas e cores quentes ao materializar sua visão da estação.

Posteriormente os associados Sindjoias nos maravilharam com as criações dos designers da Caleidoscópio e da SD por Sheila Morais, bem como Camila Klein, Carlos Penna, Andy Mesquita, Hector Albertazzi e Lázara. Muitas voltas, volume, pedras naturais e resina. Foi de enlouquecer. Maridos que não nos escutem, mas a gente ficou doidinha pra sair de topless coberta só de ouro. Um luxo!

No desfile das 18h, Natália Pessoa arrasou com tricôs leves e muito movimento em suas peças. Uma surpresa agradável foi sua aposta no frescor do lavanda para acentuar a feminilidade da estação. E claro, as estampas geométricas, marca registrada da estilista que a gente ama.

A Plural veio inspirada! Vermelhos, amarelos e azuis fortes e muitas estampas geométricas, sua grande aposta foram tecidos naturais e peças oversized.

E, finalmente, às 20h, assistimos a Lucas Magalhães e Letícia Manzan. Lucas apostou em um verão urbano, com muito preto e branco pincelado por estampas abstratas e algumas cores. Brilho e peças estruturadas foram a surpresa, além das cores que marcaram a tarde de desfile: rosa milenium, amarelo e laranja. Pela Manzan, Letícia ressignificou os anos 80 e nos mostrou a beleza das mangas bufantes, cores cítricas e muito brilho aliados à modelagem esportiva de suas peças.

O que a gente ficou de olho nos desfiles de terça-feira: os babados, o movimento das peças e as cores laranja e amarelo. De encher os olhos. E claro, o retorno dos anos 80, que estava até nos painéis de LED do salão.

Na quarta-feira, chegamos para o segundo dia de desfiles ansiosas pelo que estava por vir, afinal, achávamos que a belezura do primeiro dia seria difícil de superar. No lineup constava os estreantes Virgílio Couture, Fabio Costa, que participou da 10ª edição do programa americano de moda Project Runaway e Skazi, marca conhecidíssima mas que ainda não havia participado dos desfiles do Minas Trend.

Estampas da Virgilio Couture

E Virgílio arrasou. Meninas, tinha uma onça, mas uma onça inesquecível. Todo trabalhado no babado e nas peças estruturadas, muito brilho, muito bordado e, pasmem, xadrez. Um xadrez maravilhoso, no amarelo e no laranja, fazendo mix de estampas consigo mesmo e com a onça, que veio no tradicional amarelo e no salmão. Lindo! Tivemos que correr no stand do Virgílio para parabenizá-lo de tão encantadas que ficamos. Ele é um fofo e disse que faz roupas sob medida em qualquer tamanho em seu ateliê! Vale a pena conhecer!

Depois vieram as listras, parkas e plástico. Esta foi a marca que a Mollet deixou na passarela apostando em um verão chuvoso mas colorido. E mais uma vez lá estava o laranja reinando. Tendência forte nesse verão.

A Chocker foi outra que arrasou e nós fomos lá conhecer. A coleção inspirada na Londres dos anos 60 foi de encher olhos e ouvidos, com uma trilha sonora perfeita e looks mais encantadores ainda. A estampa inspirada em Londres estava presente em peças que iam de saia fluida a bomber jacket. As listras vieram com força, no preto e branco e também em cores fortes deste verão: amarelo, laranja e hot pink. E os cintos marcaram a cintura nas peças leves. Desejamos absolutamente tudo!

A Anne Est Follet ousou ao colocar todas as modelos nas plataformas ao lado da passarela antes do desfile, dando um preview dos looks. A marca trouxe o tie-die para a passarela, com tons terrosos e rasteirinhas de corda. Uma delícia!

Looks da Not Equal

À noite, a NotEqual, dos estilista Fabio Costa, mais minimalista, apostou em tons neutros e cortes retos com um drapeado suave. Roupas modernas com um toque clássico, com poucas estampas e corte impecável, no mais perfeito estilo clean.

E o gran finale foi o desfile da Skazi. Com música ao vivo de Ludmilla e com Juliana Paes na passarela, a marca mostrou uma mistura de clássico com esportivo que encantou. Cores e estampas tradicionais, como listras em marinho e branco e poás em P&B, foram permeadas  por amarelo, rosa, vermelho e verde. O desfile foi irreverente como a apresentação de Ludmilla, com Juliana Paes dançando na passarela. Um espetáculo!

Ufa! Foi só isso tudo. Muita informação e muita beleza em dois dias. E a gente? A gente usou no primeiro dia looks da Madrepérola, que encontrams no plus size na Atmo. E no segundo dia, como não poderia deixar de ser, usamos as maravilhosas saias da GeM All Sizes, a marca do Gorda é a Mãe. A gente se divertiu, aprendeu muito e encontrou pessoas queridas como Carol Cyrne e Carol Kerbidi, do Garotas FDP; Xênia Virginie, blogueira recém-chegada do Rio; Bernardo Letro, youtuber de estilo e maquiagem; e Geralda Francisca, nossa querida consultora de estilo, entre muitos outros. Foi uma delícia!

Fala aí: qual foi o seu preferido?

Bárbara Myssior

Bárbara Myssior

Deixe um comentário

Sobre Nós

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Posts + Recentes

Curte Aí!

Insta Feed